Visualizações

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Mãe do mundo

É maio
A(mãe)nheço
e todos os ventos sopram canções de ninar.

Junto à janela
Majestosa e bela,
A mulher amamenta seu filho.

Em frente ao fogão
Ela cozinha amor em pequenas porções
Dia a dia
Carinho e dedicação.

Na sala de estar
Ela vê o filho ensaiar os primeiros passos.
Zelosa!
Tanta emoção contida no seu abraço.

No quarto
Ela embala o bebê
Ela cobre de carinho seu filho adolescente
Ela perde o sono
Ela sente abandono
Ela chora
Ela ri

É maio
Amanheço
Filha
Mãe
Majestosa
Bela
À espera
De um mundo mais mãe.

(JOANA TIEMANN)

4 comentários:

  1. É tão belo que a(mãe)nheçamos sob o impacto desse dia! Ele fala disso tudo que teu poema com tanta suavidade traduz, fala do maior de todos os amores terrenos. É tão necessário que todos nós a(mãe)nheçamos com as reflexões desse sentimento em nós! Certamente, o mundo precisa ser mais mãe! Estavas deveras inspirada quando escrevestes esse poema e esses dois últimos versos. Aproveito para, por teu intermédio, parabenizar todas as mães que leem esse canto mágico de poesia. Parabéns, de coração. Abraçosssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lucas!
      Boa semana pra ti! Grande beijo!

      Excluir
  2. Bom dia querida Joana.. como passou o dia das mães.. com muito abraço e beijo dos filhos e um baita churrasco..
    espero que sim..
    sobre teu poema.. uma descrição perfeita do doar a vida ao filho.. tão lindo os momentos com eles nos braços.. o dar de mamar.. coisa mágica a vida.. temos que dar o merecido valor a ela.. beijos e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii,Samuel! Meu dia das mães foi exatamente como eu imaginava, cheinho de amor e carinho :)))
      Ahh! E teve churrasco também kkk
      O que me dói é que a minha não está mais junto a mim. Porém, sei que é o ciclo da vida e me conformo. Obrigada pela tua presença, sempre tão gentil! Beijos

      Excluir